Memorável: O Senhor dos Anéis

Legolas, Aragorn e Gandalf, em frente ao Portão de Mordor.

Em 2001, o mundo conheceu a Terra Média e os personagens marcantes, que fazem parte da maior saga da história do cinema: O Senhor dos Anéis.
Quem pensa que O Senhor dos Anéis é um filme que trata só do bem contra o mal, está enganado. O Senhor dos Anéis é muito mais do que isso. É um filme que trata sobre o valor da amizade, fala de lealdade, coragem e amor, entre outras coisas.

O primeiro filme lançado foi O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel, na época considerado “infilmável” e também considerado um dos filmes mais arriscados da história.

Peter Jackson que dirigiu os três filmes, bateu na porta de vários estúdios, que recusaram o filme por achar que seria um fracasso, e que seria impossível filmá-lo. Até que um estúdio pequeno a New Line Cinema teve a coragem de comprar o projeto, mesmo sabendo que isso poderia levar o estúdio a falência caso o filme fosse um fracasso.

O olho de Sauron.

E depois dessa caminhada longa, é no Natal de 2001 que chega às telas O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel, que conta a história de um Hobbit, Frodo (Elijah Wood) que tem que destruir o Um Anel na montanha da perdição para que Sauron possa ser destruído de uma vez por todas.

Durante todo o filme temos cenas grandiosas, tanto de batalha, como de diálogos. E essas cenas acabaram sendo marca registrada de toda a saga.

Gandalf e Saruman em Isengard.

O diretor Peter Jackson não esconde a grandiosidade de seu filme, basta dar uma olhada na cena em que Gandalf (Ian McKellen) chega em Isengard para pedir conselhos a Saruman (Christopher Lee). Você percebe como Isengard é bonita com suas árvores em volta da imensa torre de Saruman, sem falar que ela ainda fica cercada por uma bela montanha. Pouco tempo depois, Isengard é vista devastada pelos Orcs, as árvores no chão e a escuridão tomando de conta. Tudo isso a mando do próprio Saruman, que acaba ficando do lado de Sauron quando a guerra está chegando.

A cena na Mina dos Anões também é muito bem executada, e percebemos ali, que o filme não tem pena de usar os recursos de efeitos especiais, mais nada exagerado, tudo na medida para não atrapalhar o andamento da história.

Aragorn e Arwen.

A Sociedade do Anel, também fala de amor. E ficamos conhecendo o romance entre o homem, Aragorn (Viggo Mortensen) e a elfa Arwen (Liv Tyler). Por ser elfa, ela tem a imortalidade. Mas se ela quiser prosseguir com esse romance, ela se tornará mortal. E em uma bela cena, vimos o tamanho amor deste casal, e Arwen prometendo que vai ficar com Aragorn quando tudo acabar.

Frodo assumi a responsabilidade de carregar o Um Anel.

Depois, Frodo decide levar o Um Anel até Mordor, e com ele outros se oferecem para protegê-lo. E assim partem: 4 Hobbits, 2 Homens, 1 Anão, 1 Elfo e 1 Mago, juntos eles formam A Sociedade do Anel, que dá título ao filme.

Durante o difícil caminho para destruir o Um Anel, eles acabam com baixas na sociedade: Gandalf cai em um penhasco depois de um duelo com um demônio e Boromir (Sean Bean) é morto por um Uruk-Hai. Merry (Dominic Monaghan) e Pippin (Billy Boyd) são capturados por Orcs, e Frodo e Sam (Sean Astin) seguem para Mordor. Aragorn, Legolas (Orlando Bloom) e Gimli (John Rhys Davies) ficam para tentar encontrar Merry e Pippin.

A Sociedade do Anel também mostra toda a ganância dos povos. Basta ver na cena em que Frodo deixa o Um Anel para decidir quem vai levar. E também mostra a ganância do homem, que facilmente é corrompido. Com o personagem de Boromir percebemos bem esta ganância, principalmente na cena da floresta que ele tenta tirar o Um Anel de Frodo. O valor da amizade também começa a ser mostrado, quando Frodo parte sozinho em um barco, e Sam sem saber nadar, entra no lago e vai atrás de Frodo.

No segundo filme da saga, O Senhor dos Anéis – As Duas Torres, percebemos que os efeitos ficam melhores. Graças ao sucesso que foi o primeiro filme, o orçamento do filme aumenta, e com isso a qualidade aumenta junto. O que falar da cena em que Saruman está deixando corpo do Rei Théoden? Perfeita. Ponto forte do filme também são os efeitos sonoros. A cena em que os Orcs estão tentando entrar no Abismo de Helm, e passa as mulheres dentro das cavernas, e você escuta o que está passando lá fora é incrível. O som das flechas, do galopar dos cavalos. Tudo perfeito.

Abismo de Helm

Em As Duas Torres, também temos uma das maiores batalhas da história do cinema. Justamente a que aconteceu no Abismo de Helm. Batalha essa que dura aproximadamente trinta minutos. E a cena se torna ainda mais perfeita com aquelas escadas dos Orcs subindo as paredes. E outras coisas que acontecem, como Legolas descendo uma escada em cima de um escudo, Aragorn lançando Gimli em cima dos Orcs. E o mais interessante: a coragem de Peter Jackson de fazer um dos Orcs de terrorista. Pra quem não lembra, um dos Orcs vem correndo com uma tocha e a joga em uma fenda do Abismo de Helm e esse explode. Coragem de Peter porque As Duas Torres foi lançado em 2002, pouco mais de um ano após o 11 de Setembro.

Andy Serkis da vida a criatura Gollum.

No terceiro filme da saga, O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei, Peter Jackson dá uma aula de direção. Com sequências longas acompanhamos o drama de Frodo para acabar com o Um Anel ao lado de Sam, e de Gollum. Acompanhamos também Aragorn montando vários exércitos e marchando para acabar com as tropas de Sauron. Valores como lealdade, amizade, honra ficam mais forte neste terceiro filme. Várias cenas podem dizer isso: Frodo, tomado pela enganação de Gollum manda Sam embora, este vai chorando, mas quando descobre o que realmente aconteceu, ele volta para ajudar Frodo. E quando o exército de Aragorn está em frente ao portão de Mordor, e Aragorn empunha a espada e diz: “Por Frodo”. E vai correndo, e todo mundo vai correndo com as espadas não mão… é espetacular!

Frodo e Sam próximos de entrar em Mordor.

Durante toda a saga, tivemos cenas marcantes, e O Retorno do Rei é o principal responsável por isso. Dentre cenas inesquecíveis posso citar: A dos Fárois sendo acesos nas montanhas, essa dá um banho de fotografia em qualquer filme. A cena em que Pippin canta para Denethor, e ao fundo ficam cenas de um combate onde Faramir está lutando, também é ótima. Um diálogo entre Pippin e Gandalf, onde ao fim do diálogo Gandalf fala: “A morte é só mais um caminho… um que todos nós devemos seguir.”. Essa cena é espetacular. E outras cenas como, Sam levando Frodo para a Montanha da Perdição, e a melhor cenas de todas: no final quando os quatro Hobbits se curvam diante de Aragorn, e este diz que não são eles que tem que se curvar. E aí todo o povo do reino de Gondor se curva diante dos quatro Hobbits! É uma cena que deixa a pessoa sem palavras.

Boca de Sauron aparece apenas na versão extendida de O Retorno do Rei.

Na versão extendida também podemos ver um personagem novo, o Boca de Sauron dizendo para Aragorn que Frodo morreu, esse personagem é de impressionar em cena.

Um filme grandioso desse tinha que ter uma grande trilha sonora para acompanhar a tragetória de seus heróis e as dificuldades que eles teriam. Howard Shore compôs uma trilha impecável, onde quem está assistindo se emociona com cada cena do filme.

Depois de O Senhor dos Anéis, muitos filmes de fantasia apareceram no cinema. As Crônicas de Nárnia, Bússola de Ouro, Eragon… porém nenhum deles chegaram perto de O Senhor dos Anéis. E é aí que percebemos como é importante ter um diretor que conhece as coisas. Peter Jackson faz com que o espectador se sinta parte da história e seja um personagem do filme. Ele parece um maestro regendo uma orquestra. Por que uma pessoa que assiste As Crônicas de Nárnia, ou a Bússola de Ouro não se comove com a história? E com O Senhor dos Anéis, você sofre como os personagens? Resposta: A força de um diretor, que faz com que seus atores acreditem que aquilo é real. Se ele consegue tirar isso de um ator, passando toda essa veracidade, ele faz com que o espectador embarque na história.

De projeto arriscado, para a maior saga da história do Cinema… O Senhor dos Anéis colecinou vários prêmios ao redor do mundo, e durante toda a saga venceu 17 Oscar’s.

O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel: 4 Oscar’s:
Melhor Efeitos Visuais, Maquiagem, Trilha Sonora e Fotografia.

O Senhor dos Anéis – As Duas Torres: 2 Oscar’s:
Melhor Efeitos Visuais e Edição de Som.

O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei: 11 Oscar’s:
Melhor Filme, Direção, Roteiro Adaptado, Efeitos Visuais, Direção de Arte, Edição, Figurino, Maquiagem, Mixagem de Som, Trilha Sonora e Canção Original.

O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel: Nota: 10,0

O Senhor dos Anéis – As Duas Torres: Nota: 9,5

O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei: Nota: 10,0

The Lord Of The Rings: The Fellowship Of The Ring, 2001. The Lord Of The Rings: The Two Towers, 2002. The Lord of the Rings: The Return of the King, 2003. Direção: Peter Jackson. Com: Elijah Wood, Ian Mckellen, Viggo Mortensen, Sean Astin, Orlando Bloom, Dominic Monaghan, Billy Boyd, Sean Bean, Cate Blanchett, Karl Urban, Liv tyler, Miranda Otto, John Rhys Davies, Andy Serkis, Christopher Lee, Hugo Weaving. Aventura.

Evilmar S. de Almeida

Anúncios

4 pensamentos sobre “Memorável: O Senhor dos Anéis

  1. Boa crítica! É sempre bom lembrar esse filme memorável!
    Algo que nunca tinha notado, foi essa do orc terrorista em conjunto a associação do filme com o atentado, e realmente notasse isso, e o nome do filme ainda é “Duas Torres”! LOL!
    Vlw, Evilmar! Sucesso!

  2. Obrigado Thiago.

    Pois é, e o subtítulo do filme ainda é “As Duas Torres”. Mas eles fizeram muito bem em colocar a cena do Orc, casa perfeitamente com a cena da batalha, sem falar que essa cena foi um espetáculo visual.

    Abraço.

  3. Pingback: Cinema: O Hobbit – A Batalha dos Cinco Exércitos |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s