Memorável: (500) Dias Com Ela

"Um cara conhece uma garota. Ele se apaixona. Ela não." Slogan no cartaz de (500) Dias Com Ela.

Sem dúvida, (500) Dias Com Ela é o melhor filme sobre romance que chegou aos cinemas nos últimos tempos. O filme passa longe dos clichês do gênero, e o resultado final, é de ver uma história real, humana e honesta.

No elevador, é onde os dois ficam a sós pela primeira vez.

O filme, desde o início deixa bem claro: “Não é uma história de amor. É uma história sobre o amor…”. Tom, o personagem principal, é um rapaz que acredita em amor à primeira vista, destino, alma gêmea… essas coisas. E ele confirma isso ao conhecer Summer, uma linda garota que começou a trabalhar na mesma empresa que ele.

O problema, é que Summer não acredita nas mesmas coisas que Tom. Summer prefere não ter um relacionamento sério, por isso quando ela se envolve com Tom, ela faz de tudo para que esse “envolvimento” não fique sério demais. E isso fica muito bem definido, na cena em que os dois estão em um barzinho, e um cara chega para falar com Summer. Depois de um bate boca, Tom bate nesse cara, e depois do ocorrido os dois voltam para casa da Summer, onde lá ela diz que Tom não deveria ter feito isso, pois os dois não eram namorados, e Tom desabafa e diz que para ele, os dois são namorados.

Summer enfrenta a chuva para ir encontrar Tom.

Mas (500) Dias Com Ela é tão fantástico, que por mais que Summer pense assim, ela gosta de Tom, tanto que logo após essa cena que descrevi acima, é mostrada uma cena sobre a noite mal dormida dos dois. Tom pensa em ligar, mas não liga. Já Summer, enfrenta a chuva e vai de madrugada ao apartamento de Tom.

Apesar de Summer parecer uma vilã na história, em momento algum você tem raiva dela. Por mais que ela faça Tom sofrer em algumas partes do filme, você consegue entender Summer, tamanho é a honestidade do filme. Tom e Summer, são duas pessoas comuns, um deles se apaixonou, o outro apenas “gosta” do outro.

O filme inteiro tem momentos marcantes. Depois da primeira noite que os dois passaram juntos, Tom vai trabalhar no outro dia, com outra aparência, muito mais alegre, cantando na rua, e até olha em um vidro de um carro e vê o reflexo de Harrisson Ford. Quem já não passou por isso? Quando você conseguiu sair com aquela garota (o) e não se sentiu o máximo no outro dia? Depois da metade do filme, temos uma das cenas mais bem dirigidas do filme: a festa que acontece na casa da Summer. Depois de um tempo separados, eles se reencontram em uma viagem para o casamento de uma amiga deles, lá ela convida ele para a festa. Tom fica todo esperançoso quanto a voltar a se envolver com Summer. Enquanto ele vai chegando, a tela se divide: de um lado temos as expectativas que ele tem do que vai acontecer; do outro, temos a realidade do que está acontecendo. E nesta mesma cena, descobrimos que Summer está noiva de outro rapaz. Ou seja, a moça que não se via entrando em um relacionamento sério, está prestes a se casar.

Tom e Summer no local preferido de Tom.

A primeira cena do filme, o dia “(488)”, é na verdade o final do filme… depois que Summer já está até casada, e encontra Tom no parque. Lá eles tem um grande diálogo, onde Tom pergunta, como uma garota que não queria ser namorada de alguém, hoje é esposa de alguém? Summer diz, que de repente ela “sabia”. Tom pergunta, sabia o que? E Summer solta uma das frases mais impactantes: “Sabia o que nunca tive certeza com você”. Demais!

O longa é dirigido brilhantemente por Marc Webb, que acerta principalmente na escolha dos protagonistas: Joseph Gordon-Levitt, é Tom. Zooey Deschanel é Summer, dois ótimos atores que com uma bela química fizeram o filme ser tão verdadeiro. Os amigos que estão sempre prontos para ajudar Tom: Matthew Gray faz o papel de Paul, Geoffrey Arend vive McKenzie e Chloe Moretz é Rachel, o trio faz um ótimo trabalho.

Outros destaques ficam para a montagem, muito bem feita com  a representação dos dias se alternando, e assim acompanhamos que o casal vive dias ruins e dias bons. E a trilha sonora é excelente, um passeio pelos anos 80 com The Smiths com as músicas “Please, Please, Please, Let Me Get What I Want” e “There Is a Light That Never Goes Out”. E tem até a música “She’s Like Wind” na voz de Patrick Swayze.

Um filme verdadeiro e que não tem medo de falar verdadeiramente sobre o amor. (500) Dias Com Ela é espetacular e obrigatório para qualquer cinéfilo!

(500) Dias Com Ela: Nota: 10,0

500 Days of Summer, 2009. Direção: Marc Webb. Com: Joseph Gordon-Levitt, Zooey Deschanel, Geoffrey Arend, Chloe Moretz, Matthew Gray. 95 Min. Romance.

Evilmar S. de Almeida

Anúncios

Um pensamento sobre “Memorável: (500) Dias Com Ela

  1. Este é um dos meus filmes preferidos. Trata-se de um amor platônico que, de todas as maneiras, não é correspondido e vivido reciprocamente entre os protagonistas. Sem falar da bela trilha sonora que emana o filme, além do roteiro perspicaz que foge dos clichês baratos de comédia-romântica. É fantástico! Parabéns pelo post…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s