Memorável: Tropa de Elite

"Tropa de Elite" mostra como é a ação do BOPE.

Tropa de Elite mostra a história de dois amigos, Neto e Matias. Ambos realizam o sonho de infância de se tornarem policiais militares… mas com o tempo, eles ficam decepcionados com a instituição, e tentam entrar para o BOPE.

Tropa de Elite é um filme memorável por vários fatores, a começar logo na abertura do filme. Aquela música de baile funk tocando, e os policiais subindo o morro, você já sente que a ação já vai começar. Inclusive a música que toca no baile funk é que dá a energia que o filme precisava para começar a todo vapor (e olha que eu não gosto de funk). Logo depois vemos o Capitão Nascimento chegando e já colocando ordem e moral na situação com uma de suas frases mais famosas: “Não vai subir ninguém”. Em menos de dez minutos, já temos o filme de ação brasileiro mais fantástico da história.

O filme é tão verdadeiro no que quer mostrar, que na cena em que Matias vai na favela e Maria pede pra ele subir com ela no morro, e ele não quer subir, você sente o medo do personagem, e você também fica com medo de subir. E quando um filme consegue fazer com que os personagens passem um medo verdadeiro e o espectador é tomado por este mesmo medo, ele não precisa fazer mais nada, porque agora o espectador vai com ele até o final.

Mas eu falei, que vários fatores fizeram Tropa de Elite ser memorável, e seria um crime deixar de fora a espetacular atuação de Wagner Moura! O cara simplesmente incorporou o personagem do Capitão Nascimento.

Capitão Nascimento vira um ícone nacional.

Em cada cena, em cada tapa e chute é feito de maneira tão verdadeira que você até esquece que ali é o Wagner Moura, e que está assistindo um filme. Por um momento você pensa que está vendo filmagens de atos reais. Nascimento com raiva, suado a veia saltando… é memorável cada cena dele na tela. E ele ainda trouxe frases para o imaginário do povo brasileiro: “Não vai subir ninguém…”; Sabe voar estudande?”; “Pede pra sair 01…”; entre outras.

A edição do filme também é louvável por deixar o espectador aflito. O que dizer da cena em que Matias fala pro Neto que vai deixar os óculos do garoto no fliperama e enquanto eles conversam, descobrimos que o Baiano está descobrindo que ele (Matias), vai subir o morro.

Neto se envolve em tiroteio.

E as cenas se alternam de maneira clara e objetiva e conseguindo o resultado esperado. A cena em que Maria fica sabendo da morte da amiga no tele jornal, e que por um momento o filme fica sem som pra depois começar uma espécie de zumbido também é ótima, e é um  tapa na cara de quem achava que os policiais eram os vilões. E é o que aconteceu com ela, que achava que os amiguinhos dela do morro eram as vitimas.

O filme é dirigido por José Padilha do ótimo documentário Ônibus 174 (não confundir com o recente Última Parada 174). Padilha não tem medo nenhum de escancarar a corrupção da polícia com os marginais das favelas e nem de criticar as classes média e alta que é uma das responsáveis pelo tráfico de drogas. O roteiro foi escrito por Padilha e Bráulio Mantovani que concorreu ao Oscar de Roteiro Adaptado por Cidade de Deus.

Tropa de Elite é um sucesso em sua maior parte graças ao personagem do Capitão Nascimento. O povo brasileiro encontrou na figura de Nascimento um herói, devido estar cansado da criminalidade tomando conta das ruas e ver os criminosos saindo impune.

André Ramiro vive o personagem Matias.

Matias também é um personagem de grande força pro filme, principalmente na última cena em que ele mata o Baiano. Aquele tiro que ele da na cara do Baiano, em que ele aponta a arma pra “câmera” e atira: Ok, ele deu um tiro no Baiano, mas ali também representa um tiro em alguns espectadores que de certa forma contribui para para o tráfico.

A Edição de som do filme é primorosa. A cada cena de tiroteio você sente como se estivesse acontecendo dentro da sua casa, tamanho é o impacto sonoro do filme. A trilha sonora vai de funk a rock, incluindo a ótima música do Tihuana “Tropa de Elite” e clássicos como “Polícia” dos Titãs.

Atuações vicerais, frases marcantes, e um roteiro impecável transformaram Tropa de Elite em um filme Memorável.

Tropa de Elite: Nota: 10,0

Tropa de Elite, 2007. Direção: José Padilha. Com: Wagner Moura, Caio Junqueira, André Ramiro, Fernanda Machado, Fernanda de Freitas, Milhem Cortaz, Fábio Lago. 116 Min. Ação.

Assuntos Relacionados
>
Biografia: José Padilha

Evilmar S. de Almeida

Anúncios

4 pensamentos sobre “Memorável: Tropa de Elite

    • Muito obrigado por ter gostado do post. É muito bom e gratificante receber mensagens positivas.

      Visitei o Versos Relevantes e gostei do blog, e muito legal o Poema que você criou.

      Abraço.

  1. Ótimo filme, e belo comentário. só acho que como o protagonista, você deve colocar em seus comentários uma de suas frases memoráveis kkkk. homi me ajude, 1 real,

  2. Pingback: Biografia: José Padilha «

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s