Cinema: Inverno da Alma

Mistério, Sofrimento e Coragem…

Ree Dolly (centro) tenta encontrar o seu pai em “Inverno da Alma”.

Com apenas 17 anos, Ree Dolly começa uma busca para encontrar seu pai, já que ele usou a casa da família como forma de garantir sua liberdade condicional e desapareceu sem deixar vestígios. Com a possibilidade de perder a casa onde mora com seus irmãos e a mãe doente, Ree arrisca sua vida para salvar a família.

A sinopse de Inverno da Alma é até simples, mas o mesmo não pode ser dito do seu roteiro. Histórias com mentiras, brigas entre famílias e outras coisas envolvendo o pai da personagem Ree, misturam tanto a história que pode deixar alguns espectadores incomodados. Não que isso seja um problema… mas não vá assistir o filme achando que todas as perguntas que foram propostas pela trama tenham respostas. Mas ao término do filme, a sensação que fica é que pelo menos uma dessas respostas poderia ter sido dada. A resolução da história como foi proposta, ficou parecendo um passe de “mágica”.

Quanto as atuações, cada uma melhor do que a outra. E o grande destaque vai para a estreante Jennifer Lawrence, que em seu primeiro papel já conseguiu uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz. Jennifer é a personificação da dor, da coragem, do medo que tanto a sua personagem Ree Dolly exige. As cenas dessa menina são espetaculares, e só nos deixa otimista quanto ao seu futuro. Outro que também está ótimo é John Hawkes, misterioso e dubio ao mesmo tempo.

Debra Granik tropeçou um pouco na adaptação do roteiro, mas compensou na direção. Sua câmera na maioria das vezes no rosto dos atores, capta muito bem os dramas que eles vivem. A diretora nos contempla com belas cenas, utilizando para isso uma bela fotografia, além é claro das grandes atuações. A trilha sonora está perfeita para o filme, combinando com cada cena. Seja nas cenas dramáticas, ou nas cenas aterrorizantes.

Apesar do roteiro deixar alguns buracos, Inverno da Alma merece ser descoberto. Por isso vale a pena conferir.

Inverno da Alma concorreu a 4 Oscar’s: Melhor Filme, Atriz, Ator Coadjuvante e Roteiro Adaptado.

Nota: 7,5

Winter’s Bone, 2010. Direção: Debra Granik. Com: Jennifer Lawrence, John Hawkes, Isaiah Stone, Ashlee Thompson, Dale Dickey, Valerie Richards, Shelley Waggener, William White. 100 Min. Drama.

Evilmar S. de Almeida

Anúncios

Um pensamento sobre “Cinema: Inverno da Alma

  1. Este filme da diretora Debra Granik (a mesma do ótimo Rio Congelado) é, digamos assim, um filme para poucos. Para poucos porque não foi produzido para gerar expectativas nem grandes ostentações, muito embora seja um trabalho que instiga a personalidade e a vida do ser humano, indo até os limites da razão e da incerteza sem deixar ninguém incólume. É um filme sem rodeios, sem maquiagem… um filme denso que trata, de maneira realista, a pobreza, a dignidade e as falhas de tudo o que nos torna seres humanos nesse mundo complexo. Jennifer Lawrence é uma revelação e carrega todo o peso do mundo na pele de Ree Dolly, uma garota de 17 anos que sai à procura do pai para salvar sua casa da lei que determina que seu pai esteja nela para garantir moradia para ela e seus irmãos menores. Ree tem que enfrentar problemas com os parentes e tomar decisões de adulto em tempo ínfimo. O roteiro funciona muito bem e dá todo o apoio para Jennifer L. atuar como nunca, mantendo um ótimo desempenho durante toda a projeção. Inverno da Alma é ótimo, um filme singular que, infelizmente, será esquecido por muitos, mas que vale muito a pena ver.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s