Cinema: 127 Horas

Aventura, Drama, e Coragem…

James Franco em “127 Horas”: sua melhor interpretação no cinema.

Baseado em uma história real, 127 Horas conta a história do alpinista Aron Ralston que durante uma de suas aventuras, cai em um desfiladeiro e fica com o seu braço preso por uma pedra durante cinco dias.

127 Horas foi ovacionado pela crítica mundial, graças a surpreendente atuação de James Franco. Não é a primeira vez que um ator segura um filme inteiro sozinho: Will Smith em Eu Sou a Lenda, Tom Hanks em O Náufrago e recentemente Ryan Reynolds em Enterrado Vivo. Mas nenhum dos três personagens dos outros atores, passou por um desespero como o personagem de James Franco passou: sozinho, praticamente sem comida e água, mechendo apenas um braço já que o outro ficou preso por uma pedra e a única posição que ele podia ficar era em pé. A atuação de James Franco tem a carga dramática necessária para fazer o público entrar na história. Depois de ficar preso, o personagem de James Franco tenta de todas as maneiras se livrar da enrascada em que se meteu e em meio a isso ele relembra sua vida, com momentos alegres seja com amigos ou com a família. Com o desepero dos dias passando ele até faz graça da própria desgraça, em uma ótima cena em que ele se auto-entrevista falando sobre o seu acidente.

A cena mais comentada do filme com certeza é a que ele amputa o braço. Após cinco dias preso, a vontade de viver fala mais alto e em uma cena que entra para a história do cinema, ele quebra e amputa o braço. O rosto de espanto de James Franco logo após a cena, depois que ele se afasta do braço, fala por si só.

É nesse tipo de filme que percebemos o quanto um diretor é importante.  James Franco que fez alguns filmes bons, nunca teve uma grande chance, ficando mais com papéis de coadjuvante. O Diretor Danny Boyle faz com que James Franco entregue uma atuação acima da média e com isso consegue um resultado muito bom para o seu filme, já que em 90% das cenas só vemos o personagem de James Franco.

O único ponto negativo do filme na minha opinião é uma parte da trilha sonora. A trilha instrumental está perfeita e bem dramática, combinando com o filme. Agora, algumas músicas que tocam não ficaram bem com as cenas. A cena do dia de segunda-feira que mostra ele tentando arrancar a pedra que prendia o seu braço e toca uma música animada, não ficou nada bem.

Direção perfeita, atuação brilhante, e um roteiro muito bom fazem de 127 Horas um grande filme, apesar da sua trilha sonora ter seus altos e baixos não compromete o resultado final.

127 Horas concorreu a 6 Oscar’s, incluindo: Melhor Filme, Ator e Roteiro Adaptado.

Nota: 9,5

127 Hours, 2010. Direção: Danny Boyle. Com: James Franco, Amber Tamblyn, Kate Mara, Treat Williams, Kate Burton, Lizzy Caplan, Clemence Poesy. 94 Min. Drama.

Evilmar S. de Almeida

Anúncios

Um pensamento sobre “Cinema: 127 Horas

  1. Aaron Roslton viveu este drama na vida real e superou seus medos e desafios sem resignar à vontade de viver e mostrar ao mundo que poderia mudar seu caráter, por vezes egoísta e presunçoso. Quanto ao filme, dirigido por Danny Boyle e estrelado por James Franco,um apogeu em cinematografia e belo, apesar do tema tratado, com ótima atuação de James e edição caprichada. O apelo moral que a obra traz também deve ser refletido, afinal somos donos de nossas escolhas e do que elas acarretarão no futuro. Enfim, 127 horas é um dos filmes mais bem produzidos nos últimos tempos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s