Cinema: Meia Noite em Paris

Paris, Paris e Paris…

Paixão por uma cidade: Gil se apaixona por Paris.

O filme mostra uma família que viaja para Paris a negócios. Entre eles, um jovem casal cujo noivado se transforma durante a viagem. Em comum, a ilusão que as pessoas têm de que se levassem uma vida diferente seriam mais felizes.

Woody Allen está de volta, e está melhor do que nunca. O diretor entrega um filme praticamente perfeito, e sem dúvida um dos melhores filmes do ano. Allen tem uma direção suave, e usa Paris como plano de fundo para mostrar como uma simples mudança (mudança de cidade, por exemplo) pode transformar a vida de duas pessoas.

O diretor também aproveita para fazer uma homenagem a grandes personalidades como por exemplo: Picasso, Salvador Dalí, Fitzgerald, Hemingway… entre outros. E com isso, nos mostra que nunca devemos nos esquecer do passado, e que é muito bom revivê-lo. O dilema que o diretor faz o personagem Gil passar, que Owen Wilson interpreta, mostra muito bem isso, já que o personagem se descobre uma pessoa mais feliz quando vive com essas personalidades do passado. Woody Allen também acerta, ao fazer essa transição entre presente e passado não ter nada de “magia”. Gil simplesmente retorna ao passado entrando em um carro, e é lá que reflete sobre sua vida no presente e percebe que a vida que ele estava vivendo não era a que ele queria.

Woody Allen mais uma vez acerta no elenco. Aqui ele promove o reencontro entre Owen Wilson e Rachel McAdams que juntos fizeram o sucesso Penetras Bons de Bico. É muito interessante ver um ator como Owen Wilson, nas mãos de um grande diretor como Woody Allen. Percebemos a concentração de Owen, e como ele está bem sintonizado com o diretor, e com isso ele tem uma grande atuação. A atuação de Owen é tão contagiante que percebemos que o seu amor pela cidade de Paris, é real. Rachel McAdams também em grande atuação, entrega uma personagem fria, e podemos dizer, meio “desligada” do noivo. Ver também Marion Cotillard como a musa de Picasso; Kathy Bates perfeita nas poucas cenas que tem no filme e Adrien Brody divertidissímo como Salvador Dalí torna o filme ainda mais prazeroso de se acompanhar…

Não preciso nem falar que além disso tudo, a fotografia, o roteiro, a trilha, a montagem, e muitas outras coisas também são destaque no filme.

Com este filme, Woody Allen mostra que ainda tem muito o que fazer pelo cinema… enquanto isso, como diz o personagem de Owen Wilson: “Paris, é mais bonita na chuva…”

Nota: 10,0

Midnight in Paris, 2011. Direção: Woody Allen. Com: Owen Wilson, Rachel McAdams, Marion Cotillard, Michael Sheen, Kurt Fuller, Mimi Kennedy, Kathy Bates, Adrien Brody, Carla Bruni, Alison Pill, Corey Stoll, Nina Arianda. 100 Min. Comédia Romântica.

Evilmar S. de Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s