Cinema: A Casa dos Sonhos

Assassinato, Mistério e Loucura…

Realidade ou imaginação? Trama se perde no roteiro.

O bem-sucedido editor Will Atenton deixa seu emprego de importante executivo em Manhattan e se muda com a esposa e duas filhas para uma charmosa cidade da Nova Inglaterra. Mas, à medida que vão se adaptando à sua nova vida, eles descobrem que seu lar perfeito foi o local do assassinato de uma mãe e seus filhos. E a cidade inteira acredita que foi pelas mãos do marido que sobreviveu. Quando Will investiga, ele não tem certeza se está começando a ver fantasmas ou se a história trágica está chegando perto demais da sua casa. E ao juntar as peças do quebra-cabeça, Will precisa descobrir quem matou a família que morou na sua casa, antes que o criminoso volte para matar outra vez.

Um cartaz intrigante e um trailer interessante venderam muito bem este filme. Pena que ao término da sessão o que temos é um filme que foi muito bem iniciado, e que se perdeu em meio a seus mistérios e com isso graças ao roteiro, o filme terminou da maneira mais simples, e assim a história não foi muito bem aproveitada.

Ao ver o cartaz do filme, é impossível não lembrar das irmãs do clássico do terror O Iluminado. E até é verdade que o filme do diretor Jim Sherindan, lembra um pouco este grande clássico da década de 80. Mas ficou apenas na lembrança. Enquanto em O Iluminado, Stanley Kubrick faz com que o enorme Hotel Hoverlook seja um dos personagens, aqui o roteiro explora a casa no início, mas não aproveita a ótima premissa. Uma história de loucura, envolvendo uma família em uma casa, seria sufocante e também claustrofóbica. O diretor do filme, Jim Sherindan não conseguiu tirar muita coisa do fraco roteiro. Mas ele conseguiu desenvolver o filme bem até pouco mais da metade, mas quando ele poderia criar um ótimo final, surpreendente até como são os filmes com esta temática, ele opta pelo mais óbvio e cria um final forçado. O roteiro escrito por David Loucka, pega referências não só de O Iluminado, como também de Os Outros e Ilha do Medo… mas ficou muito distante de ser surpreendente como esses outros filmes.

Roteiro conturbado que gerou polêmica nos sets de filmagens. O diretor Jim Sherindan discutiu várias vezes sobre o roteiro para que ele tivesse mudanças. As mudanças não foram aceitas. Após a conclusão do filme, Sherindan até pediu que seu nome fosse retirado dos créditos, pois ele não gostou do resultado final. Seu pedido não foi aceito, e assim seu nome consta como diretor. Mas Jim Sherindan, e os atores Daniel Craig e Rachel Weisz não promoveram o filme.

A montagem do filme é boa, a fotografia é linda, o trio principal de atores formado por Daniel Craig, Rachel Weisz e Naomi Watts se esforçam para entregar atuações dignas, e até conseguem… mas ao final, A Casa dos Sonhos é um filme bem regular, com um ótimo início e um final que deixou a desejar.

Nota: 6,0

Dream House, 2011. Direção: Jim Sherindan. Com: Daniel Craig, Naomi Watts, Rachel Weisz, Elias Koteas, Marton Csokas, Jane Alexander, Brian Murray, Gregory Smith. 92 Min. Suspense.

Evilmar S. de Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s