Cinema: Gato de Botas

Traição, Aventura e Honra…

História sobre traição e honra são os trunfos da DreamWorks.

Muito antes de conhecer o ogro Shrek e sua turma, Gato de Botas vai viver uma grande aventura ao lado de Humpty Dumpty e Kitty Pata Mansa. Dipostos a roubar os feijões mágicos do casal fora da lei Jack e Jill, o trio quer mesmo é botar as mãos na famosa gansa que bota ovos de ouro. Mas algumas coisas não estavam nos planos e Gato vai descobrir, meio atrasado, que tem um grande problema pela frente para conseguir limpar o que ficou para trás: a sua honra.

E chega a mais nova animação da DreamWorks: Gato de Botas. Primeiro filme solo de um personagem coadjuvante de uma franquia da DreamWorks. Após quatro filmes, o orgro verde parecia meio cansado, e nada melhor do que um filme de um dos coadjuvantes… e a responsabilidade ficou para o Gato de Botas. Mas não tema, Gato de Botas vale muito a pena ser conferido.

A temática do filme é muito bem executada. De cara já mostra o Gato sendo procurado, e em seguida conhecemos a sua história antes disso, contada pelo próprio Gato. Nesse flashback, percebemos o quão perfeita é a animação… seja nas cores, nas curvas dos personagens, no pêlo… mostrar o Gato ainda criança é um grande acerto. Se nós já gostávamos do personagem antes, imagine depois de o vermos criança. É irresistível. Fora isso, o roteiro não esquece da responsabilidade, e trata de questões como: confiança, traição e honra… enfim, bacana pra quem tá assistindo. A única coisa que eu senti falta, e que gostaria que tivesse acontecido, seria no final do filme o Gato passar ou encontrar com o Shrek ou o Burro. Nem que fosse de relance. Isso para o fã de cinema seria demais. É uma pena, mas não acontece, nem após os créditos.

A animação não é perfeita apenas com os personagens. A recriação das montanhas, onde se passa uma grande sequência de ação é fantástica. A fotografia ali, agradece. Perfeita. Outro destaque vai pra trilha sonora, que embala em todos os momentos, principalmente quando Gato e Kitty Pata Mansa “duelam” na dança. Destacar também os dubladores. Dubladores profissionais dublando, é garantia de trabalho bem feito na animação. Ainda bem que não colocaram nenhum ator ou atriz para dublar…

Então é isso, Gato de Botas continua pra lá de simpático e querido, e os seus coadjuvantes não ficam atrás. Gato de Botas está mais do que recomendado.

Nota: 8,0

Puss in Boots, 2011. Direção: Chris Miller. Com as vozes originais de: Antonio Banderas, Salma Hayek, Zach Galifianakis, Billy Bob Thornton, Amy Sedaris, Zeus Mendonza, Constance Marie, Walt Dohrn. 90 Min. Animação.

Evilmar S. de Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s