Cinema: Cavalo de Guerra

Determinação, Superação e Coragem…

Amizade entre homem e animal sobrevive mesmo com a guerra.

Ted Narracot é um camponês destemido e ex-herói de guerra. Com problemas de saúde e bebedeiras, batalha junto com a esposa Rose e o filho Albert para sobreviver numa fazenda alugada, propriedade de um milionário sem escrúpulos. Cansado da arrogância do senhorio, decide enfrentá-lo em um leilão e acaba comprando um cavalo inadequado para os serviços de aragem nas suas terras. O que ele não sabia era que seu filho estabeleceria com o animal um conexão jamais imaginada. Batizado de Joey pelo jovem, os dois começam seus treinamentos e desenvolvem aptidões, mas a 1ª Guerra Mundial chegou e a cavalaria britânica o leva embora, sem que Albert possa se alistar por não ter idade suficiente. Já nos campos de batalha e durante anos, Joey mostra toda a sua força e determinação, passando por diversas situações de perigo e donos diferentes, mas o destino reservava para ele um final surpreendente.

Três anos longe da batuta de diretor, Steven Spielberg volta com Cavalo de Guerra. E comprova a tese: quem é rei, nunca perde a majestade. Cavalo de Guerra vem forte para as premiações, e isso graças aos gênios envolvidos no filme: Spielberg (Diretor), Richard Curtis (Roteirista) e John Williams (Trilha).

Cavalo de Guerra é o tipíco filme que vemos a genialidade de um diretor. Steven Spielberg cria lindas cenas mesclando o relacionamento entre rapaz e animal e ainda por cima com uma natureza incrível… a fotografia agradece. Em uma determinada cena durante a guerra, os dois lados param para salvar o Cavalo e o diálogo entre as duas pessoas que salvaram o animal, é tão simples e lindo e termina com um aperto de mão. Essa cena faz a gente pensar e refletir que existem tantas coisas mais importantes do que a guerra, e que se fossemos unidos os problemas seriam resolvidos mais facilmente. Spielberg não é daqueles diretores que fazem cenas prontas para o público chorar. Aqui em Cavalo de Guerra, ele faz emocionar com cenas simples, e sim: Cavalo de Guerra faz você derramar várias lágrimas.

Para casar com a direção perfeita de Spielberg, tínhamos que ter um gênio na trilha sonora… e nada melhor do que John Williams. A trilha de John Williams consegue passar para o público esperança, coragem e muitos outros sentimentos. É impossível não se emocionar com o casamento entre trilha e as cenas do filme. Quem também merece crédito é Richard Curtis e Lee Hall que escreveram juntos o roteiro. Curtis inclusive, autor de sucessos como Simplesmente Amor, Quatro Casamentos e Um Funeral e Um Lugar Chamado Notting Hill.

Spielberg aposta no novato Jeremy Irvine para ser o protagonista ao lado do cavalo Joey, e o garoto não decepciona. Sua atuação comove, e passa a credibilidade necessária que o personagem precisa. O filme ainda conta com alguns nomes conhecidos como Emily Watson e David Thewlis, o Lupin da saga Harry Potter.

Um filme que com certeza você vai se emocionar. Cavalo de Guerra faz a gente chorar e se emocionar com a história do Cavalo Joey, e ao término da sessão a lição que fica é: nunca devemos desistir, temos sempre que acreditar.

Nota: 10,0

War Horse, 2011. Direção: Steven Spielberg. Com: Jeremy Irvine, Emily Watson, Peter Mullan, Benedict Cumberbatch, Tom Hiddleston, Toby Kebbell, David Kross, Niels Arestrup, Geoff Bell, Patrick Kennedy, David Thewlis, Eddie Marsan. 146 Min. Drama.

Evilmar S. de Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s