Cinema: O Homem Que Mudou o Jogo

Vontade, Perseverança e Garra… 

Brad Pitt: O homem que mudou o filme…

O filme adapta ao cinema o livro de não-ficção Moneyball: The Art of Winning an Unfair Game, de Michael Lewis, e contará a história de Billy Beane (Brad Pitt), técnico do time de beisebol de Oakland, os A’s. Como em muitos esportes, as equipes ficam de olho nos times universitários e amadores para ver se conseguem encontrar novos talentos. Com um orçamento apertado, Beane decidiu investir dinheiro em um sistema matemático que analisa e escolhe os melhores jogadores – inclusive suas posições.

Após dirigir Capote em 2005, o diretor Bennett Miller está de volta, e traz Brad Pitt a frente de O Homem Que Mudou o Jogo, filme baseado em fatos reais que se tornou um dos melhores do ano, e foi indicado a vários Oscars.

Muitas coisas se destacam nesta obra de Miller. O diretor mostra talento ao conduzir com extrema perfeição todas as cenas. Os ângulos que ele usa, faz com que o público queira saber cada vez mais sobre o seu filme. As melhores cenas são as que não tem diálogos, a maioria delas feita por Brad Pitt sozinho em cena, contemplando e vivendo cada situação. E tantas outras cenas, que fazem a gente ficar quase que em pé na sala de cinema para tentar acompanhar da melhor maneira possivel. A cena do jogo onde a equipe pode conseguir a vigésima vitória seguinte, é linda. A maneira como esse trabalho é feito, tanto pela direção precisa de Miller, e a atuação de Brad Pitt faz com que o público viva cada momento e cada drama do personagem de Pitt. Falando em Brad Pitt, o filme é dele. É espantosa a atuação dele. Seus diálogos, closes, momentos de raiva… enfim, ele é a alma do filme. A direção de Miller é fantástica, mas sem Brad Pitt no elenco, o filme não seria o mesmo. Mas o elenco também tem um grata surpresa: Jonah Hill. Ele mesmo, que já fez Super Bad, se sai muito bem atuando ao lado de Pitt. Por vezes tímido, outras brincalhão Jonah Hill está muito bem em cena. O Oscar, reconheceu o seu ótimo trabalho, e ele foi indicado ao Oscar de Ator Coadjuvante.

Na parte técnica o filme também vai muito bem. Os efeitos sonoros são muito bem utilizados. Mas mesmo assim, na minha opinião, as melhores cenas são as sem som. O filme trás também uma ótima montagem e uma trilha sonora discreta, mas que combina perfeitamente com o filme. O roteiro também ganhou tratamento especial, adaptado pelas mãos de Aaron Sorkin o mesmo que adaptou o roteiro de A Rede Social.

O Homem Que Mudou o Jogo saiu da noite do Oscar sem nenhuma estatueta, mas isso não diminui o brilhantismo deste ótimo trabalho de Miller e Pitt.

O Homem Que Mudou o Jogo concorreu a 6 Oscars, incluindo Melhor Filme, Ator, Ator Coadjuvante e Roteiro Adaptado.

Nota: 9,0

Moneyball, 2011. Direção: Bennett Miller. Com: Brad Pitt, Robin Wright, Jonah Hill, Philip Seymour Hoffman, Chris Pratt, Kathryn Morris, Tammy Blanchard, Glenn Morshower. 133 Min. Drama.

Evilmar S. de Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s