Cinema: A Mulher de Preto

Vingança, Mistério e Sustos…

Depois de bruxos, agora Daniel Radcliffe vai atrás de espíritos.

Em A Mulher de Preto, o jovem advogado Arthur Kipps é forçado a deixar seu filho de três anos e viajar para a pequena vila de Crythin Gifford para tratar dos assuntos do recentemente falecido dono da Casa Eel Marsh. Mas quando ele chega à arrepiante mansão, descobre segredos obscuros no passado da cidade. Sua sensação de mal-estar aumenta quando ele vislumbra uma misteriosa mulher toda vestida de preto.

A Mulher de Preto era um dos filmes que eu mais estava ancioso em assistir neste começo da temporada 2012. Por vários fatores: premissa bem interessante, cartazes misteriosos, e a primeira atuação de Daniel Radcliffe depois de concluída a saga Harry Potter. Pena que o filme que teve um início tão bom, acabou por se tornar um filme mediano.

A direção do filme ficou nas mãos de James Watkins. Watkins conduz muito bem a primeira parte do filme, mas do meio para fim ele aparenta não saber o que fazer com a história. Na primeira metade, o filme lembra muito os suspenses de décadas passadas, e o fantasma da mulher de preto sempre a espreita observando, ajuda e muito a criar esse clima. Mas, Watkins resolve exagerar, e do meio para o fim ele acrescenta vários fantasmas de crianças, que ao meu ver, não acrescentam em nada na trama, e só atrapalha o clima de suspense que antes ele tinha criado. No filme é citado que a mulher de preto matou essas crianças, mas que ficasse só na citação, não precisava acrescentar essas crianças como fantasmas. O diretor também se mostra fraco para dirigir atores. Em determinada cena, Daniel Radcliffe está fora da mansão assombrada, e olha para cima e vê dois rostos na janela. Ele entra na casa, e começa a andar como se nada tivesse acontecido. Qualquer ser humano normal, que vivesse uma coisa dessas, ficaria morto de medo, e tentaria fazer algo de maneira louca, para descobrir o que é. O erro não é de Radcliffe, e sim da fraca direção.

Mas nem tudo está perdido. Watkins erra muito, mas também acerta em determinados momentos. As primeiras cenas da mulher de preto, são pra você se espremer na cadeira. E em uma outra cena, de um fantasma de uma criança se levantando enquanto chove, também é muito boa. Pena que o diretor ficou alternando entre altos e baixos e o resultado final é um filme mediano. Até o final do filme, parece que foi feito as pressas, quando você vê já acabou… enfim. Isso só prova o quanto é importante um diretor. Já imaginaram M. Night Shyamalan dirigindo um filme desses? Seria no mínimo ótimo. Shyamalan sabe como ninguém criar esse tipo de mistério, sem se perder com a história e com certeza daria um final surpreendente a trama.

Quanto a atuação de Daniel Radcliffe, está razoável. Nada de espetacular, mas aos poucos ele vai se desprendendo de Harry Potter e vai evoluindo como ator. Como não é um ator consagrado como um Tom Hanks, por exemplo, não dá palpites enquanto o diretor vai fazendo as cenas, por isso Watkins realmente deixou a desejar em algumas cenas.

Em meio a isso tudo, o filme tem uma ótima direção de arte que conseguiu recriar perfeitamente uma época passada. O filme adota a tonalidade escura, como os suspenses de antigamente, e isso também é muito bom. Figurino, fotografia e trilha também são ótimos.

Mesmo com erros A Mulher de Preto ainda causa sustos, mas passa longe de clássicos como O Exorcista, O Iluminado, A Bruxa de Blair… e o filme ainda trás Daniel Radcliffe para matar a saudade dos fãs de Harry Potter.

Nota: 7,0

The Woman in Black, 2012. Direção: James Watkins. Com: Daniel Radcliffe, Janet McTeer, Ciarán Hinds, David Burke, Shaun Dooley, Alisa Khazanova, Sidney Johnston, Mary Stockley, Alexia Osborne. 97 Min. Suspense.

Evilmar S. de Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s