Cinema: Anjos da Noite – O Despertar

Tiros, Sangue e Morte…

Kate: beleza não salva péssimo filme.

Após acordar de um coma de mais de 10 anos, Selene vê que o mundo mudou muito desde que “apagou”. Os humanos descobriram a existência dos vampiros e lobisomens e passaram a caçar essas raças. No meio da enterna disputa, descobre que possui uma filha adolescente que é metade vampira e metade lobisomem, que precisará de sua ajuda.

Quando eu vou assistir um filme, vou com a melhor das intenções. Alguns filmes geram muitas expectativas, como por exemplo um filme do porte de A Origem… outros medianos passam sem fazer alarde… e já outros são ruins.

O que dizer de Anjos da Noite – O Despertar? Apenas uma palavra: horrível! Confesso que durante a sessão, eu tentei encontrar alguma coisa boa neste filme, e a única coisa que encontrei foi a beleza de Kate Beckinsale… mas isso não é novidade, e apenas isso não segura o filme. O filme é muito mal dirigido. Não adiantou ter dois diretores (Mans Marlind e Bjorn Stein), a maioria das sequências de lutas são toscas, o roteiro ultrapassa o absurdo e os efeitos especiais são meia boca. E uma coisa que me incomodou bastante é o fato da personagem Selene ser praticamente “indestrutível”. Tá certo que nos outros filmes também é assim, mas chega uma hora que cansa… não importa o quanto ela apanhe, ou o tamanho do monstro, ela ganha com até “facilidade”. E isso é uma coisa que atrapalha bastante, porque você já sabe como vai terminar. É como se o filme fosse um enorme spoiler.

Outro erro do filme é o 3D. Se é que o 3D existiu… o filme tem muito pouco 3D, e da pra você assistir grande parte do filme sem os óculos. É lógico, que o fato do filme ser muito escuro prejudica o 3D que não fica muito legal, por causa da tonalidade. E outra coisa que incomoda, é que em algumas cenas fica um pisca-pisca de luzes. Assisti o filme com dois amigos, e um deles também achou que essas luzes incomodaram bastante. Realmente é complicado, o filme já é ruim, o 3D praticamente não existe e ainda fica essas luzes em determinadas cenas…

Anjos da Noite – O Despertar querer ser um filme sério, também é um equívoco. O filme é trash (não tem como não ser), mas só que você sente que os caras que o fazem, querem passar um ar de seriadade, diferente de um filme como o Piranha, que se assumiu tosco, e mesmo sendo assim pelo menos foi divertido, porque você já sabia que os caras iriam fazer coisa estranha, e não tinham nenhuma vergonha disso. Mas nem isso Anjos da Noite – O Despertar consegue.

Não vou aqui dizer para você que está lendo esses comentários, não ir assistir o filme. Longe de mim, até mesmo porque é questão de gosto, e cada um tem o seu. Mas Anjos da Noite – O Despertar é um filme que poderia não ter existido.

Nota: 4,0

Underworld Awakening, 2012. Direção: Mans Marlind e Bjorn Stein. Com: Kate Beckinsale, Michael Ealy, India Eisley, Stephen Rea, Theo James, Sandrine Holt, Charles Dance. 88 Min. Ação.

Evilmar S. de Almeida é comentarista de cinema do Claquetes. Instrutor de Informática por profissão e cinéfilo por natureza, é fundador e Editor Chefe do Claquetes desde 2011.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s