Cinema: Valente

Ações, Coragem e Destino…

Merida faz jus ao nome do filme e de sua personalidade.

Merida é filha do rei Fergus e da rainha Elinor. Determinada a trilhar o próprio caminho, ela desafia um antigo costume. Involuntariamente, os atos de Merida desencadeiam o caos e a fúria no reino e, quando ela se volta para uma velha feiticeira em busca de ajuda, tem um desejo mal-aventurado concedido.

Depois de lançar uma sequência de animações memoráveis, com Wall-E, UP: Altas Aventuras e Toy Story 3, o mundo cinematográfico esperava com ansiedade por Valente, já que Carros 2 foi apenas bacana, e assim, passando loge de ser um grande filme da Pixar.

Pela primeira vez na Pixar, a protagonista do filme é uma garota. Mas nada para ficar desconfiado, vindo de um estúdio que já teve um boneco, um rato, carros, um idoso e um robô como protagonista. A verdade é que depois de conferir Valente percebemos que Merida é uma das personagens mais bem construidas da Pixar. A personagem comete erros, conserta erros, é forte, tem uma força de vontade incrível e acima de tudo é valente.

O filme passa uma mensagem muito importante, sobre as decisões que tomamos e as possíveis consequências devido a essas decisões. O roteiro do filme é uma história encantadora, que vai facilmente conquistar o público com seus personagens carismáticos e de fácil identificação. Família, força de vontade e destino são apenas alguns dos assuntos tratados. O filme também mostra que não é preciso ter vergonha nenhuma, quando você percebe que as suas escolhas estavam erradas. E isso é muito bem visto nos personagens de Merida e de Elinor. A princesa Merida, acaba pedindo um desejo que não sai bem como ela queria, justamente por ela não querer fazer uma coisa que a sua mãe gostaria. Já Elinor percebe que ela queria apenas que Merida fizesse o que ela gostaria, sem levar em conta o desejo da filha. O final do filme com essas duas personagens é fantástico, com o selo de qualidade de todas as obras da Pixar. O filme é recheado de personagens bem construídos, como o rei; todos os povos que vem tentar ganhar a mão da princesa Merida; sem falar nos três irmãos pequenos de Merida, que são um encanto.

O filme é muito bem dirigido por Mark Andrews e Brenda Chapman. O longa também é uma aula de edição. Que filme bem montado. A cena em que Elinor ensaia falar com Merida, enquanto Merida diz o que sente para o seu cavalo, é de uma beleza espetacular. A fotografia do filme é linda, com todas aquelas florestas, montanhas, e cachoeira. E que cena linda, é a que Merida sobe uma montanha para beber água da cachoeira. Reparem na perfeição dos pingos de água. Incrível. A trilha sonora também merece destaque.

Mais uma vez o recurso do 3D foi muito bem utilizado, como é nos filmes da Pixar. Mais uma vez o destaque é para a profundidade, mas de vez em quando algumas coisas vem até você.

Dito isto, Valente merece ser conferido e apreciado por todo fã de cinema… Depois que terminei de assistir o filme, pensei: será que algum outro filme (de animação) será valente o bastante para tirar o Oscar de Melhor Animação das mãos de Valente? Na minha opinião, não. Valente é perfeito.

Nota: 10,0

Brave, 2012. Direção: Brenda Chapman e Mark Andrews. Com as vozes originais de: Kelly Macdonald, Emma Thompson, Kevin McKidd, Julie Walters, Billy Connolly. 100 Min. Animação.

Evilmar S. de Almeida é comentarista de cinema do Claquetes. Instrutor de Informática por profissão e cinéfilo por natureza, é fundador e Editor Chefe do Claquetes desde 2011.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Cinema: Valente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s