Memorável: Gladiador

Russell Crowe impecável como Maximus.

O general Maximus (Russell Crowe) é indicado pelo imperador Marcus Aurelius (Richard Harris) para assumir o poder de Roma e repassá-lo ao povo. Com inveja por ter sido preterido, Commodus (Joaquin Phoenix), o herdeiro do trono, manda assassinar o general e sua família. Maximus consegue escapar da morte e se transforma em um gladiador de arena e no maior herói de Roma. Com o apoio do povo, ele parte para seu maior confronto: vingar-se de Commodus, agora o novo imperador.

Hollywood estava longe de um grande épico há mais de três décadas, até que Ridley Scott resolve dirigir Gladiador, junto com o seu grande parceiro Russell Crowe, o qual teve que se dedicar bastante ao papel, pois teve que fazer muita musculação, e precisou perder muitos quilos, para se encaixar no papel. Ao final, toda a dedicação valeu a pena.

Joaquin Phoenix e Connie Nielsen.

Durante todo o filme, Ridley Scott exibe com orgulho a obra de arte que ele estava criando. Cenários fantásticos, fotografia espetacular, e grandiosas cenas de batalha. Mas o filme também é muito humano. Por trás de toda essa grandiosidade, o que move o filme, e faz ele permanecer nas nossas mentes até hoje, é a história de justiça e vingança de Maximus. General com ideais, Maximus sabe que o Imperador foi assassinado, e assim é condenado a morte e tem a sua esposa e filho assassinados também. Porém, Maximus escapa da morte, e começa a sua jornada de vingança contra Commodus.

Maximus e Commodus: duelo de soltar faíscas.

Gladiador tem também um dos melhores roteiros de todos os tempos de Hollywood. É difícil até de contar quantos trechos do filme permanecem em nossas mentes. Principalmente nas cenas entre Maximus e Commodus.

Maximus: incrível em todos os momentos.

Ridley Scott escolheu muito bem o elenco, recheado de talentos e liderados por um Russell Crowe perfeito para o papel. A atuação de Crowe é incrível, com suas feições, suas ações, enfim. Joaquin Phoenix e o seu ambicioso Commodus, se mostra um vilão que duelou bem na atuação com Crowe, e com isso só quem ganha é o filme, e os espectadores. O filme também tem uma ótima Connie Nielsen em tela, assim como Richard Harris e Oliver Reed em seu último papel, pois morreu durante as filmagens. Há, e tudo isso ao som da trilha sonora de Hans Zimmer. Perfeito!

Oliver Reed e Richard Harris dando um toque especial em Gladiador.

Motivador ao extremo, e uma história com grandes atuações. Gladiador é um dos maiores épicos que Hollywood já viu.

Gladiador concorreu a 12 Oscar’s, e foi vencedor de 5 Estatuetas: Melhor Filme, Ator (Russell Crowe), Figurino, Efeitos Especiais e Som.

Nota: 10,0

Gladiator, 2000. Direção: Ridley Scott. Com: Russell Crowe, Joaquin Phoenix, Connie Nielsen, Oliver Reed, Richard Harris, Derek Jacobi, Djimon Housou, David Schofield. 155 Min. Drama / Ação.

Evilmar S. de Almeida é comentarista de cinema do Claquetes. Instrutor de Informática por profissão e cinéfilo por natureza, é fundador e Editor Chefe do Claquetes desde 2011.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s