Cinema: A Viagem [Crítica 2]

A Viagem [Crítica 2]

Os irmãos Wachowski juntamente com  Tom Tykwer, pesaram a mão, neste emaranhado de histórias. O filme tem o roteiro bastante confuso e de difícil compreensão. Somos apresentados a seis histórias em seis épocas diferentes, mas que se comunicam entre si. Sendo a história posterior influenciada por atos da anterior. O público tem que ficar atento para montar o quebra-cabeças cronológico e não se perder em tantas idas e vindas no tempo. A Viagem escorrega no roteiro, mas se redime no elenco de peso, pois não é todo dia que podemos desfrutar do talento de  Tom Hanks, Jim Broadbent, Susan Surandon, Halle Berry, Hugo Weaving, em uma mesma película. O elenco consegue transformar o filme menos enfadonho, e a equipe de maquiagem trabalhou muito bem, pois apesar de sabermos que em todas as histórias teremos o mesmo elenco, o rosto dos atores não se torna repetitivo. A qualidade do filme reside justamente na parte técnica: maquiagem, fotografia, efeitos visuais, todos em perfeita sintonia com o roteiro, pena que complicaram demais uma historia já complicada de se contar.

Nota: 6,0

Cloud Atlas, 2012. Direção: Andy Wachowski, Lana Wachowski e Tom Tykwer. Com: Tom Hanks, Halle Berry, Jim Broadbent, Hugo Weaving, Jim Sturgess, Doona Bae, Ben Whishaw, Keith David, James D’Arcy, Susan Sarandon, Hugh Grant. 172 Min. Drama.

Manoel Gelcimar Delmino de Lima, é Funcionário Público/Acadêmico de Direito e amante da 7ª Arte.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s