Cinema: Jack Reacher – O Último Tiro [Crítica 1]

Jack Reacher - O Último Tiro [Crítica 1]

Tom Cruise nos entrega um thriller de ação, bem acima da média, somos levados a ação desde a primeira cena do filme. O filme é repleto de diálogos bem construídos e de uma excelente química entre o personagem título e a advogada  Helen (Rosemund Pike). Rosemund Pike, a certo momento do filme, em um único olhar, faz com que possamos ter uma ideia de como a personagem  esta desesperada, sem saída, ou quem acreditar. Tom Cruise, parece ter encontrado  a fórmula de garantir o seu nome em destaque nos cartazes. Aqui ele da vida a um ex-militar, que vive praticamente de forma invisível. Jack Reacher  só sai da quase  aposentadoria, após um outro ex-militar ser acusado de matar  5 pessoas que andavam em uma praça. Após o surgimento de Jack Reacher, somos apresentados a um roteiro muito bem construído que vai desde as já conhecidas cenas de ação, até uma investigação policial, com  muita tensão, e surpresas. O filme peca no epílogo, o roteiro de Christopher McQuerrie, nos apresenta uma saída, aquém do  resto do filme. O público fica na expectativa de uma continuação, ou de uma nova serie de ação. Só esperar pra ver o que acontece.

Nota: 8,0

Jack Reacher, 2012. Direção: Christopher McQuarrie. Com: Tom Cruise, Rosamund Pike, Richard Jenkins, David Oyelowo, Werner Herzog, Jai Courtney, Alexia Fast, Robert Duvall. 130 Min. Ação.

Manoel Gelcimar Delmino de Lima, é Funcionário Público/Acadêmico de Direito e amante da 7ª Arte.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s