Cinema: Guerra Mundial Z

Epidemia, Desespero e Sobrevivência…

Brad Pitt correndo para salvar a população dos Zumbis.

Brad Pitt correndo para salvar a população dos Zumbis.

Guerra Mundial Z acompanha Gerry Lane (Brad Pitt), funcionário da ONU que percorre o mundo numa corrida contra o tempo para deter a pandemia zumbi que está derrotando exércitos e governos, e ameaçando dizimar a própria humanidade.

Um filme com um roteiro avassalador. Confesso que o que chamou a atenção para este filme, foi ver o nome de Brad Pitt nele. Pensei: “Brad Pitt em um filme de zumbis? É porque a coisa deve ser boa.” Depois vi um trailer arrebatador, e após conferir o filme, toda a expectativa se confirmou. Guerra Mundial Z é um dos melhores filmes do ano. Esqueça a carnificina dos filmes de zumbis de George Romero, e principalmente esqueça como os zumbis de Romero andam lentos. O filme tem muitas cenas fantásticas, e fique atento para a cena envolvendo o muro de Jerusalém. Simplesmente FANTÁSTICA!

Como falei, o filme não tem carnificina. O diretor Marc Foster é famoso por tratar suas histórias para o lado mais pessoal, mas humano, assim vimos o seu trabalho em Em Busca da Terra do Nunca e O Caçador de Pipas. Aqui ele deixa a carnificina de lado, e trata a epidemia dos zumbis de forma a mostrar como a população faria para tratar uma situação dessas, sem ninguém estar esperando isso acontecer. O que se vê na tela, diria eu, é um retrato fiel sim, de como uma parte da população iria agir, e nesse quesito a direção de Foster foi brilhante. Brad Pitt liderando o elenco, nos mostra como é importante em uma situação de desespero, termos uma pessoa com a cabeça centrada para tomar as decisões mais importantes nos momentos mais críticos.

O filme tem uma ótima edição, o que faz o seu começo ser muito bom, para já nos colocar no clima do que está acontecendo. A trilha sonora também se destaca, e casa muito bem com a fotografia do filme, e a paleta de cores que foi usada nas cenas. Cenas de tirar o fôlego, como aquelas no escuro, onde temos luzes piscando, ou quando Gerry Lane e alguns companheiros tem que passar por um local onde tem zumbis sem eles verem, são cenas fantásticas. E lembro mais uma vez, atenção para a cena de Jerusalém, que vai ficar por muito tempo na sua memória cinematográfica. E duvido que saia de lá.

Nota: 9,0

World War Z, 2013. Direção: Marc Forster. Com: Brad Pitt, Mireille Enos, Eric West, James Badge Dale, Matthew Fox, Elyes Gabel, David Andrews, Julian Seager, Daniel Newman, Sterling Jerins, Michiel Huisman, Abigail Hargrove. 116 Min. Ação.

Evilmar S. de Almeida é comentarista de cinema do Claquetes. Instrutor de Informática por profissão e cinéfilo por natureza, é fundador e Editor Chefe do Claquetes desde 2011.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s