Cinema: O Homem de Aço [Crítica 2]

O Homem de Aço

Dessa vez me parece que acertaram a mão, em recriar um dos maiores heróis dos quadrinhos no cinema. Kal-el tem uma nova chance de triunfar nas salas escuras. Desde os minutos iniciais do filme temos a oportunidade de perceber o quanto foi investido em efeitos visuais, Krypton nos parece mais real, os personagens por menor que seja o tempo deles na tela, se apresentam menos robóticos, todos eles são movidos por sentimentos que iram influenciar as decisões tomadas no decorrer do filme. Superman tem sua história contada com maiores detalhes, principalmente sobre os fatos que levaram a destruição de Krypton e o envio de Kal-el a Terra. Zack Snyder nos mostra o Clark Kent, mais humano, movido por sentimentos e não apenas pelo poder que possui, e essa é a grande sacada deste filme, apresentar um Superman um pouco fora dos padrões conhecidos. Neste filme, ele vai sim pra briga, e com vontade, um herói que apanha, mas que também é capaz de distribuir muitos socos. Henry Cavill faz seu trabalho com competência, apesar de não deixar de apresentar certa semelhança física com Christopher Reeve, o que a meu ver, desmerece o trabalho de  Henry, pois não existe nenhum ator que possa assumir o legado de um outro, cada ator deve fazer o personagem como entende que deva ser feito, sem tentar trazer para si o personagem vivido anteriormente  por outro colega. Amy Adams faz de Lois Lane uma mulher bem resolvida profissionalmente, e desta vez, não tão antipática como as anteriores. A Lois de Amy, esta longe de ser aquela mulher que vive sempre em perigo, esperando pela ajuda do Superman, aqui Lois é  um braço direito de nosso herói, disposta a ajuda-lo em sua luta pelo bem, agora claro que existem aquelas cenas, feitas sob medida para o romance do casal. Claro que não poderia deixar de criticar a atuação sempre medíocre de Russel Crowe, pessoalmente nunca o considerei um grande ator e a cada dia que passa gosto  menos dele, aqui ele vive Jor-el pai biológico de  Kal-el, e que por incrível que parece, tem grande destaque no filme, um personagem que poderia ter ido para as mãos de um outro ator. Agora vamos falar sobre as lutas, aqui reside  a emoção do filme. Perfeição! Acho que essa seria a palavra certa pra definir todos os embates que ocorrem em pouco mais de duas horas de filme, todas as lutas foram muito bem produzidas, mas o destaque mesmo fica com Superman X Zod, no epilogo do filme, verdadeiramente falando, a batalha dos dois nos faz lembrar algo que a muito não se presenciava no cinema, algo perdido deste Matrix Revolutions, é bom saber que vez por outra alguém acerta a mão e nos proporciona, alguns minutos de pura adrenalina na poltrona do cinema. Só posso dizer que alguém pode até criticar o filme por ter em sua primeira hora de projeção, muita conversa e pouca ação. Agora após a primeira hora, começam as cenas de ação e essas sim valem cada centavo que foi gasto no ingresso. Que Zack Snyder nos presentei logo com a continuação desta nova aventura do herói.

Nota: 8,5

Superman: Man of Steel, 2013. Direção: Zack Snyder. Com: Henry Cavill, Amy Adams, Russell Crowe, Michael Shannon, Diane Lane, Kevin Costner, Antje Traue, Laurence Fishburne, Jadin Gould. 148 Min. Aventura.

Manoel Gelcimar Delmino de Lima, é Funcionário Público/Acadêmico de Direito e amante da 7ª Arte.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s