A volta dos grandes Clássicos

Cinema do Dragão trazendo grandes clássicos as telas de cinema.

Festival Farol homenageou o Cinema Americano da década de 70 com grandes clássicos.

Reaberto a pouco mais de um ano, o Cinema do Dragão: Fundação Joaquim Nabuco vem proporcionando ao público a oportunidade de ver grandes clássicos das décadas passadas. E a consagração acontece com o Farol: Festival Internacional de Cinema de Fortaleza.

Já pensou em ter a oportunidade de ver filmes de gênios da direção como Hitchcock e Kubrick na telona? Ou ainda acompanhar clássicos da magnitude de O Poderoso Chefão e O Exorcista dentro de uma sala de cinema. O Cinema do Dragão aposta nessa proposta, e o público vem respondendo com êxito essa ótima alternativa. No meio de tantos cinemas multiplex que tomam conta das cidades com os blockbusters de hoje em dia, é sempre importante reverenciar e homenagear os grandes filmes da história, além de proporcionar a oportunidade única para os cinéfilos de ver esses filmes na nossa segunda casa: uma sala de cinema.

Pedro Azevedo

Pedro Azevedo

“A gente sentia falta de um espaço que tentasse travar uma agenda de estreia, que fosse mais radical e concentrasse filmes de todos os lugares do mundo.” (Pedro Azevedo, programador do Cinema do Dragão)*.

O Cinema do Dragão: Fundação Joaquim Nabuco já exibiu filmes como Um Corpo Que Cai (1958) e Os Pássaros (1963) ambos de Hitchcock; Laranja Mecânica (1971), um dos filmes mais impactantes de todos os tempos; Hiroshima, Meu Amor (1959); entre outros. E agora no mês de Setembro com o Farol, tivemos a Mostra: Retrospectiva Cinema Americano Anos 70. Os clássicos exibidos foram Taxi Driver (1976), O Exorcista (1973), Os Embalos de Sábado à Noite (1977) e O Poderoso Chefão (1972).

“Eu acho que o Cinema do Dragão está inovando bastante. Em relação aos clássicos, é uma oportunidade da gente viver aquela emoção de como se estivesse assistindo a primeira vez na época.” (Rita, sobre Os Embalos de Sábado à Noite)*.

ingresso

“Filme bom, provoca efeito surpreendente. Inquieta. Poderoso Chefão é uma obra completa. Enredo envolvente. Personagens completos e instigantes. Na minha condição de fã da obra, minhas palavras podem ser questionáveis, mas meu encantamento é sólido. Parabéns á equipe do Festival Farol por oferecer uma programação tão bela e viva. Um brinde a Coppola! ‘Eterno padrinho'”. (Helena Barbosa, produtora cultural)*.

Os clássicos fizeram jus aos rótulos. Os ingressos para as sessões únicas rapidamente esgotaram, entre eles, O Exorcista, que inclusive o cinema abriu uma sessão extra em sua outra sala no mesmo horário, às 23:00. Tudo para ajudar na atmosfera do filme.

Cinéfilo e blogueiro, eu que vos falo, confesso que achava que nunca veria esses grandes clássicos na telona. Ainda bem que o Cinema do Dragão está com esta proposta. Ver a genialidade de Hitchcock foi incrível. Acompanhar O Exorcista (meu filme de terror preferido) foi indescritível. Ver O Poderoso Chefão e Laranja Mecânica também foi muito bom.

Agora o público torce para que outros clássicos voltem às telonas. O Cinema do Dragão: Fundação Joaquim Nabuco está de parabéns pela sua programação, que além de clássicos, aposta também em filmes independentes para a sua programação.

*Depoimentos retirados da Fanpage do Cinema do Dragão

ass_evilmar

ass_nayara

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s