Cinema: O Jogo da Imitação

O Jogo da Imitação: longa bem dirigido retratando os bastidores da 2ª Guerra Mundial.

O Jogo da Imitação: longa bem dirigido retratando os bastidores da 2ª Guerra Mundial.

Matemática, enigmas, guerra, palavras cruzadas… Essas e outras coisas movem O Jogo da Imitação, filme dirigido de maneira bem peculiar pelo cineasta Morten Tyldum, no qual é baseado no livro de Andrew Hodges, Alan Turing: The Enigma. Conta a história do gênio da matemática Alan Turing, que auxilia a Inglaterra em um projeto ultrassecreto para derrotar a Alemanha na Segunda Guerra Mundial.

O filme nos mostra o personagem de Alan Turing, interpretado por Benedict Cumberbatch (com uma atuação soberba, impecável). Um gênio da matemática, capaz de decifrar códigos e mensagens com extrema rapidez, e inventor de ‘Christopher’, uma máquina criada para decifrar um código que os nazistas tinham como indecifrável e assim ajudar a derrotar os Nazistas na Segunda Guerra. Durante toda a sua caminhada, acompanhamos Alan com seus problemas pessoais, Alan é homossexual, além de ter que esconder isso, o mesmo passa a ser chantageado depois que um dos membros de sua equipe descobre; Problemas no trabalho, criar Christopher foi muito caro, e a mesma é muito lenta para decifrar as mensagens e Alan tem que trabalhar contra o tempo para vencer a guerra e não perder a sua criação. Estes são apenas alguns dos conflitos que cercam este longa, dirigido de maneira magistral por Morten Tyldum, onde as atuações estão impecáveis.

Benedict Cumberbatch está perfeito. O ator investe em uma atuação forte e incrível, caracterizada pelos trejeitos de Alan. Sua atuação está sendo reconhecida e indicada a prêmios, e merece mesmo. Keira Knightley interpreta Joan Clarke, amiga fiel de Alan, que chega até a ser noiva dele devido a algumas circunstâncias. Aqui Keira tem uma grande atuação. Em um tempo em que mulher não se destacava muito, Keira mostra o poder feminino com uma atuação impecável. Todos os coadjuvantes do filme também estão ótimos, em especial Matthew Goode que também faz parte da equipe de Alan.

O roteiro se desenvolve de forma satisfatória transitando entre as perturbações de Alan e o seu trabalho, passando pelas imagens da guerra, até chegar ao seu ponto final. E o retrato do gênio Alan Turing foi muito bem transportado para o cinema. Um homem simples, que com sua genialidade salvou mais de 14 milhões de pessoas que seriam mortas na guerra.

O Jogo da Imitação é um filme pra lá de inteligente e acerta em cheio ao mostrar a guerra nos seus bastidores, aproveitando ao máximo o potencial dos atores envolvidos, que entenderam a importância da história e ajudaram a criar um filme que merece ter o reconhecimento que está conseguindo. Imperdível.

Nota 9

The Imitation Game, 2014. Direção: Morten Tyldum. Com: Benedict Cumberbatch, Keira Knightley, Matthew Goode, Rory Kinnear, Allen Leech, Matthew Beard, Mark Strong, James Northcote. 114 Min. Drama.

ass_evilmar

ass_nayara

Anúncios

Um pensamento sobre “Cinema: O Jogo da Imitação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s