Cinema: Foxcatcher – Uma História Que Chocou o Mundo

Personagens bem construídos e um elevado clima de tensão movem Foxcatcher.

Personagens bem construídos e um elevado clima de tensão movem Foxcatcher.

O diretor Bennett Miller vai mostrando que gosta de levar às telas histórias baseadas em fatos reais e que envolvem o meio esportivo. Em O Homem Que Mudou o Jogo, acompanhamos Brad Pitt nos bastidores do baseball, agora em Foxcatcher: Uma História Que Chocou o Mundo temos a luta greco-romana como o arco da trama.

No filme, somos apresentados aos irmãos Mark e Dave Schultz, ganhadores do Ouro Olímpico nas Olímpiadas de 1984. Mark é convidado por John du Pont a entrar e treinar na sua equipe, com um salário inacreditável e usufruindo do bom e do melhor que todo atleta gostaria de ter. Assim nasce a amizade entre Mark e John, que conforme o tempo passa, vai enfraquecendo devido aos transtornos e problemas psicológicos que du Pont demonstra ter. Enquanto essa história se desenrola, du Pont também consegue convencer Dave a treinar a equipe, e sua obsessão pelo esporte e pelas vitórias só vai agravando cada vez mais seu lado psicológico.

O longa tem pontos interessantíssimos. O principal deles é John du Pont, interpretado por Steve Carell. O ator entrega uma atuação bem acima da média, e nos apresenta um personagem misterioso, e com características que chega a dar medo, tamanha é a incógnita que seu personagem aflora. A maquiagem utilizada no ator também está de parabéns, e ajuda a aumentar a figura aterrorizante que ele é.

Mark Ruffalo também está muito bem como Dave, mentor e treinador do irmão Mark. Channing Tatum surpreende como Mark. O ator que teve todo um trabalho para ganhar o corpo de um lutador de luta greco-romana, além de características sutis que esses lutadores tem, Channing vai bem até em cenas em que demonstra raiva e ódio. Essa atuação pode ser fruto de evolução na carreira ou ter trabalhado com um diretor mais ‘classudo’. O que importa é que Channing Tatum está ótimo.

O erro do filme é ser longo demais. Meia hora a menos teria dado um clima de tensão maior do que ele já teve. A trilha sonora está espetacular. Tensa e com uma aura de mistério, que combina principalmente com o personagem de Steve Carell, a trilha chega a lembrar filmes como o clássico O Iluminado, ou o mais recente Ilha do Medo, tamanha é a carga de tensão que ela carrega.

Bennett Miller acerta mais uma vez ao trazer os bastidores de um esporte às telas. Com personagens interessantes e uma história recheada de mistério, Foxcatcher mostra porque chocou o mundo.

Nota 8

Foxcatcher, 2014. Direção: Bennett Miller. Com: Steve Carell, Channing Tatum, Mark Ruffalo, Sienna Miller, Vanessa Redgrave, Anthony Michael Hall, Guy Boyd, Brett Rice. 129 Min. Drama.

ass_evilmar

ass_nayara

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s