Cinema: Corações de Ferro

Horrores da guerra retratados de maneira visceral e crua.

Horrores da guerra retratados de maneira visceral e crua.

Chega aos cinemas o mais novo filme do astro Brad Pitt, onde o ator mata nazistas! Não, eu não estou falando de Bastardos Inglórios, e sim de Corações de Ferro. Um filme que retrata o lado mais humano da guerra, sem esquecer-se de ser aterrorizante e visceral como foi toda a Segunda Guerra Mundial.

No longa, Brad Pitt interpreta o Sargento Don que luta na Segunda Guerra a bordo do tanque Fury. Don tem que lidar com o novato Norman (Logan Lerman), um datilografo que é posto no tanque para matar nazistas, sendo que não foi pra isso que ele foi treinado. Norman nem mesmo quer matar alguém na guerra. É o típico caso do estar no local errado, e na hora errada. Mas é aí que está todo o arco dramático e cerebral do filme.

O relacionamento de Don e Norman se desenvolve como de um pai passando para o filho os ensinamentos. Don tenta fazer o possível e o impossível para ensinar a Norman a sobreviver no meio à guerra e assim não colocar em risco a sua equipe. Norman vai absorvendo isso ao conviver com os horrores da guerra, e o amadurecimento do personagem durante o filme é incrível.

Logan Lerman está muito bem em cena. O ator é perfeito para o papel que transita do covarde ao valente. Interessante ver o medo nos olhos do ator ao ver os horrores da guerra no início do filme, e mais a frente ver nos mesmos olhos o desejo de ira e raiva. Brad Pitt mais uma vez entrega uma grande atuação. O ator encarna um personagem durão na medida certa, calejado de tantas batalhas, mas que no fundo tem um bom coração, apesar de tudo o que já viu na guerra. Quem também se destaca é Shia Labeouf, com um personagem muito bem construído, e assim como Don, demonstra já ter sofrido muito com a guerra, mas que está sempre a postos para mais uma batalha.

Roteiro e direção assinados por David Ayer, o filme mostra sua força maior no relacionamento da equipe do tanque Fury. Sempre no momento crucial, vemos e percebemos como a amizade, confiança e lealdade exalam daquela equipe. Ayer também não deixa de fora o lado brutal da guerra. O diretor usa no momento certo, pedaços de corpos dilacerados e sangue de maneira crua e visceral, tudo na medida certa. “Filme nojento”, uma garota falou atrás de mim na sessão, e eu pensei: “Nojento não. Isso é só a guerra sendo retratada muito bem”.

O filme ainda conta com uma trilha sonora espetacular. A imersão da trilha na segunda guerra é incrível. O filme ainda tem ótimos efeitos especiais e também uma mixagem de som perfeita. Tudo isso para jogar o público no meio da guerra, ou melhor dizendo, junto da equipe Fury. E pode ter certeza, que o filme consegue transportar o espectador para o meio da história com êxito.

Visceral e cru, sem esquecer o lado humano da história. Corações de Ferro acerta em cheio ao colocar frente a frente o homem com a necessidade da sobrevivência e suas motivações para tal coisa. Com certeza, um dos melhores filmes de guerra que Hollywood já produziu.

Nota 9

Fury, 2014. Direção: David Ayer. Com: Brad Pitt, Shia LaBeouf, Logan Lerman, Michael Peña, Jon Bernthal, Jim Parrack, Brad William, Jason Isaacs, Alicia von Rittberg. 134 Min. Drama.

ass_evilmar

ass_nayara

Anúncios

Um pensamento sobre “Cinema: Corações de Ferro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s