Séries: Sherlock

Sherlock

A foto de divulgação da série já é capaz de levar qualquer ser humano, que goste de cinema, a sentar na frente da televisão, para, dando um voto de confiança, assistir ao primeiro episódio da primeira temporada de Sherlock. Com algumas poucas exceções, uma série tem seu elenco encabeçado por uma estrela de Hollywood. Benedict Cumberbatch é um astro da nova geração, e ao seu lado ainda contamos com Martin Freeman, que pelos últimos três anos viajou com todos à Terra Média, onde interpretou nada mais, nada menos que o Bilbo Bolseiro, personagem principal da trilogia O Hobbit. Mas vamos deixar Hollywood de lado e vamos nos ater à série.

Trazendo os personagens do imaginário de Holmes para o século XXI, a série se passa em uma Londres da atualidade onde nosso detetive possui a seu dispor todos os meios técnicos existentes, nada de CSI, ou seja, não iremos ver Holmes desenvolvendo teorias do nada, apesar de vez em quando nos deparamos com o improvável. A série diferencia-se das demais que tem o personagem de Sherlock como foco, graças a dupla de atores que encabeçam o elenco. Benedict já provou ser um grande ator, não apenas na tela grande. Essa investida no universo das telinhas, apenas comprova o talento do ator, seu Sherlock Holmes, padece de uma personalidade forte e que às vezes nos apresenta suas fraquezas, em especial sua relação com sua família.

sherlock2

John Watson/Martin Freeman é o contra peso exato da maior fraqueza de Holmes, Watson entra de paraquedas na vida do personagem principal e aos poucos podemos assistir como a relação entre os dois vai tendo seu desenvolvimento. A cada novo caso, eles vão se tornando mais próximos, quando no último episódio da primeira temporada podemos finalmente perceber o quanto Watson se tornou importante para Holmes, e exatamente no último episódio da segunda temporada, a série nos mostra que a recíproca é verdadeira, ou seja, Watson também desenvolveu afeto pelo problemático Holmes.

Destaque também para Andrew Scott que entrega ao público um Jim Moriarty a altura do universo sherlockiano, a atuação do ator beira a loucura quando preciso, ao passar pela dissimulação e falta de caráter do personagem. Moriarty na primeira temporada tem apenas pequenos momentos, com exceção do desfecho dessa temporada, quando o personagem finalmente assume o posto que tem na história. A partir dos últimos episódios da primeira temporada e durante toda a segunda temporada podemos nos deliciar com o personagem. A série vem em um formato que foge as séries convencionais. Suas três temporadas possuem apenas três episódios cada, porém cada episódio com duração média de 1h e 30 minutos, o que faz com que cada episódio literalmente seja um filme feito para a tela pequena. Esse formato, ao mesmo tempo que pode cansar, por ser um episódio longo, também nos deixa órfãos da série cedo demais, pois quando estamos nos acostumando, a temporada termina e os mistérios que sempre existem nos finais de temporada são capazes de levar os fãs à loucura, diga-se de passagem este escriba que não vê a hora de assistir a quarta temporada. Com tantos Sherlock’s por ai, esse aqui é digno de sentarmos à frente de nossa TV e acompanha-lo em suas investigações.

ass_manoel

ass_nayara

Um pensamento sobre “Séries: Sherlock

  1. Adoro Sherlock. Sua proposta, a interpretação dos atores, a fotografia… Que série. Mas vale destacar que quando a série foi ao ar pela primeira vez, Benedict Cumberbatch não era tão famoso quanto hoje em dia. Em 2010, foi Sherlock que abriu muitas portas para ele e, acho, que para Martin Freeman também. E, sim, mal posso esperar pela quarta temporada (principalmente pelo desfecho da terceira).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s