Séries: Os Originais

Originais1

A série Os Originais, trata-se de um derivado da série Os Diários de Vampiro. Tem seu roteiro centrado na família daqueles que são os primeiros vampiros do mundo, o clã Mikaelson. Eles são movidos pelo juramento de manterem-se unidos por toda a eternidade, “sempre e para sempre”  isso é o que estimula cada personagem. Mas até que ponto uma promessa feita séculos passados, pode ser cumprida? Esse dilema nos é apresentado sob a perspectiva de cada personagem. A família Original é composto por Nicklaus (Joseph Morgan), Elijah (Daniel Gillies), Rebekah (Claire Holt), Finn (Yusuf Gatewood), Ko (Daniel Sharman/Nathaniel Buzolic), Freya (Riley Voelkel), mas ela não é composta apenas de vampiros. Nicklaus é um híbrido, uma espécie de mistura entre vampiro e lobisomem, Elijah e Rebekah são os únicos vampiros puros da família, Finn e Freya são bruxos, Kol é um vampiro que pratica bruxaria. Vale destacar que a série foca sua história nos três primeiros personagens citados aqui, são eles que desde o primeiro episódio movimentam a trama. Os demais irmãos Mikaelson vão surgindo aos poucos na série.

A existência de diversas raças na trama da série pode confundir o telespectador, demoramos certo tempo para nos adaptarmos e conseguirmos associar cada um dos muitos personagens existentes em Os Originais. Com um roteiro bem escrito, com o passar do tempo cada personagem é utilizado na medida certa, o que faz com o que telespectador nem perceba que muitos personagens povoam a cidade.

A mescla de cada história é na medida certa. Quando aparece o questionamento sobre a ausência de determinado personagem, ele ressurge na história com força e o destaque necessário para nunca cair no esquecimento.

A trama tem início com a chegada de Nicklaus à cidade de Nova Orleans, onde sua família teve origem, e onde ele busca se restabelecer como líder. Sua chegada faz com que novas nuances sejam dadas aquela localidade. Seguindo os passos de Nicklaus, Elijah chega à cidade e descobre que Hayley, um antigo caso de Nicklaus, estava sob o domínio das bruxas que vivem em Nova Orleans, e que ela está a espera de um filho de Nicklaus, fato este quase inacreditável, haja vista que vampiros são inférteis. A partir da descoberta da gravidez de Hayley, Elijah começa a depositar suas esperanças de manter o juramento original, e que com o filho que Hayley e Nicklaus, poderia vir a unir os Mikaelson após séculos de desencontros. A primeira temporada é destinada a acompanharmos o período gestacional de Hayley e o quanto o bebê que esta sendo gerado pode alterar o destino de todas as raças que vivem em Nova Orleans. Vampiros, lobisomens, bruxos, híbridos e humanos, cada um deles vislumbra uma nova realidade após o nascimento da criança.

Original2

Na segunda temporada o foco da trama volta-se para os conflitos familiares dos Mikaelson. Não apenas os filhos, Ester e Mikael os genitores da família, Dahlia (Claudia Black) irmã de Ester, são personagens introduzidos na trama e que fazem com que o rumo de Nicklaus e seus irmãos corra perigo. Dahlia chega a Nova Orleans buscando dar cumprimento a uma antiga promessa celebrada entre ela e sua irmã Ester, a partir dessa premissa o futuro de Hope, a filha de Nicklaus e Hayley, e de todos os Mikaelson passam a ter novos riscos. Ainda durante essa temporada, podemos ver que Elijah e Nicklaus escondem muitas ossadas em seus armários e que são capazes de desenvolver sentimentos antes não vislumbrados nos personagens. Simultaneamente Nicklaus passa a desenvolver sentimentos humanos e Elijah nos apresenta sua faceta mais perversa, quase inacreditável para aquele que é o símbolo da discrição, educação, do bom senso, jamais movido pela emoção do momento e sempre vestido de forma impecável.

A atual temporada coloca as linhagens dos vampiros originais em conflito, frente à possibilidade da extinção, pois vem à tona o fato que após a morte do vampiro original que iniciou cada linhagem, todo aquele que lhe segue também deixa de existir. Aqui podemos presenciar os três irmãos Mikaelson na luta para que a família continue unida, mesmo com a possibilidade de uma guerra interna.

ass_manoel

ass_nayara

Séries: How to Get Away With Murder

how

Quem é capaz de resistir às duas primeiras cenas desta série, na abertura do primeiro episódio, somos jogados em um crime envolvendo um corpo e um grupo de jovens. Em seguida podemos conhecer a força matriz, ou simplesmente a alma da série: Annalise Keating (Viola Davis), advogada criminalista de sucesso e professora temida por todos que frequentam suas aulas. Viola mostra na telinha o grandioso talento que já conhecemos das telonas, aqui ela faz o contraponto necessário entre a mulher de sucesso, que sabe o que faz na vida profissional e uma mulher recheada por problemas pessoais. Por muitos momentos na primeira temporada podemos nos deliciar com os posicionamentos marcantes da personagem, que não teme um júri, que vai sempre lutar pelos interesses de seus clientes, porém ao terminar o dia de trabalho, ao chegar em casa, podemos perceber que aquela mulher forte, carrega problemas pessoais, e que estes, lhe atormentam a vida, que na solidão do quarto, a rocha que Annalise é, desmorona. A cena em que Annalise retira toda a maquiagem e acessórios é de fazer qualquer telespectador tremer.

A série durante toda a sua primeira temporada faz o telespectador se retorcer ao fim de cada episódio, pois o suspense é algo recorrente nela e um ingrediente utilizado de forma impar. Somos levados a assistir aos 15 episódios que formam a primeira temporada, para podermos chegar a uma solução, agora não entendam isso como prejudicial, os roteiristas dosaram muito bem os suspenses, tudo tem o tempo correto de ser revelado.

how2

Além de Viola, a série conta com um elenco de apoio que cumpri com maestria a função a ser desempenhada. Todos os personagens são muito bem representados, não existe elemento deslocado na série, todos estão ali por algum motivo. O elenco de co-protagonistas é composto por: Liza Weil (Bonnie Winterbottom), mais que uma secretária para Annalise, segredos existem no passado de Bonnie que a fazem ser importante ao lado de sua chefa. Charlie Weber (Frank Delfi), se Bonnie pode ser considerado um dos braços de Annalise, não será também o direito, pois esse posto pertence a Frank, capaz até mesmo de sujar as próprias mãos para que sua chefa alcance os objetivos pretendidos. Karla Souza (Laurel Castillo), Matt McGorry (Asher Millstone), Aja Naomi King (Michaela Pratt), Jack Falahee (Connor Walsh), Alfred Enoch (Wes Gibbins), formam o time de alunos escolhidos por Annalise para trabalharem em seu escritório. E assim, como é de se esperar, todos os alunos escolhidos possuem seus talentos, que vão sendo revelados no decorrer da temporada inicial. O destaque entre o grupo de alunos fica por conta de Wes Gibbins (Alfred Enoch), conhecido do grande público por ter participado da franquia Harry Potter em que deu vida ao personagem Dino Thomas. Gibbins é o mais desnorteado do grupo, perdido com o mundo jurídico e como funcionam as engrenagens da defesa, seu personagem torna-se de grande relevância ao se aproximar de sua professora, ao se colocar em igual para com a mestra, o que faz com que Annalise o veja de forma diferencial. Destaque também para Connor Walsh (Jack Falahee), que chega de forma discreta nas primeiras cenas, em que podemos cometer o erro de vê-lo apenas como mais um rostinho bonito em uma série norte-americana, mas desde o primeiro episódio percebemos que Connor é diferente. O simples fato do personagem ser gay e despido daqueles estereótipos já tão batidos do cinema e da televisão já chama atenção. Connor sabe o que quer e como conseguir, usa de sua beleza e de seu sex appeal para se destacar e fazer com que sua professora o veja de forma diferente.

Completando o elenco fixo da primeira temporada encontramos Rebecca Sutter (Katie Findlay) e Sam Keating (Tom Verica), dois personagens ligados entre si e que aos poucos vão causando as reviravoltas que a série nos apresenta. Todos os personagens têm suas vidas pessoais reveladas e remexidas no transcorrer dos episódios, ninguém é visto como anjo ou demônio, todos tem seus momentos de santidade e outros nem tão puros assim.

Quem assistir o primeiro episódio não conseguirá desgrudar da frente da TV antes de vê solucionado todos os mistérios levantados na temporada, ou não, talvez restem incógnitas a serem resolvidas no futuro.

ass_manoel

ass_nayara

Séries: Sherlock

Sherlock

A foto de divulgação da série já é capaz de levar qualquer ser humano, que goste de cinema, a sentar na frente da televisão, para, dando um voto de confiança, assistir ao primeiro episódio da primeira temporada de Sherlock. Com algumas poucas exceções, uma série tem seu elenco encabeçado por uma estrela de Hollywood. Benedict Cumberbatch é um astro da nova geração, e ao seu lado ainda contamos com Martin Freeman, que pelos últimos três anos viajou com todos à Terra Média, onde interpretou nada mais, nada menos que o Bilbo Bolseiro, personagem principal da trilogia O Hobbit. Mas vamos deixar Hollywood de lado e vamos nos ater à série.

Trazendo os personagens do imaginário de Holmes para o século XXI, a série se passa em uma Londres da atualidade onde nosso detetive possui a seu dispor todos os meios técnicos existentes, nada de CSI, ou seja, não iremos ver Holmes desenvolvendo teorias do nada, apesar de vez em quando nos deparamos com o improvável. A série diferencia-se das demais que tem o personagem de Sherlock como foco, graças a dupla de atores que encabeçam o elenco. Benedict já provou ser um grande ator, não apenas na tela grande. Essa investida no universo das telinhas, apenas comprova o talento do ator, seu Sherlock Holmes, padece de uma personalidade forte e que às vezes nos apresenta suas fraquezas, em especial sua relação com sua família.

sherlock2

John Watson/Martin Freeman é o contra peso exato da maior fraqueza de Holmes, Watson entra de paraquedas na vida do personagem principal e aos poucos podemos assistir como a relação entre os dois vai tendo seu desenvolvimento. A cada novo caso, eles vão se tornando mais próximos, quando no último episódio da primeira temporada podemos finalmente perceber o quanto Watson se tornou importante para Holmes, e exatamente no último episódio da segunda temporada, a série nos mostra que a recíproca é verdadeira, ou seja, Watson também desenvolveu afeto pelo problemático Holmes.

Destaque também para Andrew Scott que entrega ao público um Jim Moriarty a altura do universo sherlockiano, a atuação do ator beira a loucura quando preciso, ao passar pela dissimulação e falta de caráter do personagem. Moriarty na primeira temporada tem apenas pequenos momentos, com exceção do desfecho dessa temporada, quando o personagem finalmente assume o posto que tem na história. A partir dos últimos episódios da primeira temporada e durante toda a segunda temporada podemos nos deliciar com o personagem. A série vem em um formato que foge as séries convencionais. Suas três temporadas possuem apenas três episódios cada, porém cada episódio com duração média de 1h e 30 minutos, o que faz com que cada episódio literalmente seja um filme feito para a tela pequena. Esse formato, ao mesmo tempo que pode cansar, por ser um episódio longo, também nos deixa órfãos da série cedo demais, pois quando estamos nos acostumando, a temporada termina e os mistérios que sempre existem nos finais de temporada são capazes de levar os fãs à loucura, diga-se de passagem este escriba que não vê a hora de assistir a quarta temporada. Com tantos Sherlock’s por ai, esse aqui é digno de sentarmos à frente de nossa TV e acompanha-lo em suas investigações.

ass_manoel

ass_nayara

Séries: Suits

SUITS

Escrever sobre séries sempre foi um desejo oculto, sou amante da sétima arte, porém, como resistir ao formato dos seriados que a cada novo episódio nos apresenta uma rede de novos motivos para não desgrudarmos de nossos personagens. Assim como as novelas nas décadas de 1980 e 1990, em que o país parava para torcer pelos personagens, as séries de TV nos dias atuais são capazes de levar o público que as acompanham ao desespero, a cada fim de temporada recheado de incógnitas.

Para dar início a minha humilde viagem por este mundo, muito me questionei sobre qual série iria iniciar minha aventura, resolvi começar minha empreitada trazendo um pouco de Suits (no Brasil, Homens de Terno), seriado que nos apresenta o mundo dos grandes advogados norte-americanos. Através da rotina do escritório Pearson Hardman, que atualmente possui a nomenclatura Pearson Specter Litt, podemos acompanhar os conflitos profissionais e pessoais de cada personagem.

O que falar dos personagens centrais da série, começando pelo pulso firme que comanda o escritório que atende pelo nome de Jessica Pearson (Gina Torres), uma mulher negra no topo de uma selva de leões, só isso já era motivo suficiente para nos questionar o quanto ela teve que batalhar para alcançar essa posição. Mas a personagem nos guarda muito mais que estes questionamentos superficiais, as decisões que ela tem que tomar no decorrer das temporadas para manter o controle da empresa nas suas mãos, vão nos revelando aos poucos o quanto de complexidade a personagem guarda. Meghan Markle e sua Rachel Zane, assistente jurídica que encanta a todos, é uma versão jovem de Jessica, enfrenta muitos desafios para ser respeitada por todos no escritório e fora dele. Filha de um grande jurista sócio de um escritório concorrente da Pearson Hardman, Rachel busca desassociar sua imagem com a de seu pai. Donna Paulsen (Sarah Rafferty), o que seria de Harvey Specter se não existisse Donna em sua vida, a personagem dá a vitalidade e o apoio que o personagem principal precisa. Donna é daquelas mulheres que não passam desapercebidas nunca, a simples presença de Sarah Rafferty em cena, com suas madeixas ruivas, sua elegante pose, sempre falando o que precisa ser dito e acima de tudo, sempre disposta a tudo para proteger os seus é indescritível, lealdade é seu codinome.

suits-cast

Findado a apresentação do elenco feminino, vamos aos homens que movimentam a série, começaremos por Louis Litt (Rick Hoffman), um grande profissional que sabe o que faz no mundo jurídico, porém, ao cruzar a porta de seu escritório, e tendo que enfrentar dilemas da vida, o personagem sempre acaba por colocar os pés pelas mãos. Ele alimenta um certo ódio por Harvey Specter, principalmente pelo fato dos dois terem sidos amigos no passado e terem começado a vida profissional juntos, aquele sente-se frustrado por seu amigo ter conseguido sucesso profissional e ser respeitado por todos. Louis é o grande responsável por grande parte das reviravoltas que a serie apresenta, sempre envolvido, mesmo que de forma ingênua, nas tentativas de denegrir a carreira de Harvey Specter.

Chegamos em fim na dupla principal da série, aqueles que são os grandes nomes de Suits, Patrick J. Adams e Gabriel Macht, Mike Ross e Harvey Specter respectivamente, o primeiro um jovem prodígio com uma super memória fotográfica, capaz de lembrar dos menores detalhes de uma página que tenha lido. Apesar de seu talento, Mike é apresentado como um jovem que ganha a vida realizando teste de admissão nas universidades para outras pessoas. Porém, quando o seu melhor amigo, Trevor Evans, oferece a oportunidade de Mike ganhar o dinheiro necessário para arcar com as despesas do asilo onde sua avó encontra-se internada, é que sua vida dá um reviravolta. Ao tentar fugir da polícia, Mike acaba por entrar na sala de entrevistas para novos associados (o que seria uma espécie de estagiário) do escritório Pearson Hardman, e as tais entrevistas estão sendo realizadas por ninguém menos que Harvey Specter. Este, a primeiro momento, auxilia o fugitivo a esconder-se da polícia, após transcorridos alguns minutos, Harvey começa a surpreender-se com os talentos daquele jovem prodígio, o que leva o advogado a contratar Mike. A partir da contratação de Mike, a série passa a ser desenvolvida em torno da relação entre o contratado e seu chefe. A cada novo episódio novas nuances desta relação são apresentadas e o público passa a torcer por Mike e Harvey. Atualmente a série encontra-se em sua 5ª temporada e já está garantida a temporada 6ª.  Uma das melhores séries que envolvem o mundo jurídico.

ass_manoel

ass_nayara